quarta-feira, abril 26, 2006

Estréia com sangue, açúcar, sexo e magia

Blog novo e começo falando da minha banda preferida, com o disco preferido (pelo menos até sair o novo agora em Maio). Me apresentaram de verdade pros californianos por volta de 1993, ao 12 anos de idade. Foi a primeira banda que eu curti de ouvir o CD repetitivamente. De cara ouvi o disco recente “Blood Sugar Sex Magic” de 1991. Já conhecia as mais famosas “Give it Away”, “Under the Bridge” e “Suck my Kiss”. Mas ouvir o disco todo… é outra coisa. A seqüência das músicas é eletrizante e o álbum não perde o ritmo apesar de 17 músicas. Som funkeado, alternando peso e leveza. Fica difícil escolher as preferidas.

Ok, ok, não conheço bem os discos anteriores. Meu conhecimento de RHCP é pós 91. Assumo a culpa e sei que já deveria ter ouvido a discografia toda, mas prometo que vou pedir uma ajudinha pro e-mule e bit-torrents da vida. Mesmo assim, do que eu conheço e pelo que leio na Internet e literatura especializada, Blood Sugar é mesmo o melhor disco do quarteto. Pelo menos no meu gosto é o melhor. Além do mais, temos John Frusciante tinindo. Sua saída da banda abriu as portas para Dave Navarro participar do “One Hot Minute”, disco de 1996. Algumas músicas boas como “Coffee Shop”, “Areoplane” e “My friends”. No mais, experimentalismo que não empolga. Os discos seguintes: “Californication” (1999) e “By the Way” (2002) tem a volta de John e a qualidade indiscutível das suas composições. Os dois discos são excelentes, mas o Blood Sugar Sex Magic ainda é o melhor.

Aliás, sei de muita gente que conheceu RCHP a partir do Californication. Ou seja, conhece só 2 discos. Fica a dica: ouçam o Blood Sugar. Depois a gente conversa.

E fica a expectativa pro duplo “Stadium Arcadium”. Falta pouco. Pelo single “Dani California” o disco promete sonzeira da boa como sempre. Já vou na pré-venda do Submarino.



1 Comments:

At abril 26, 2006 11:08 PM, Anonymous Tchân said...

seu nerd

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home